Aconteceu nesta quinta-feira a terceira noite do novenário de Nossa Senhora Rosário, padroeira da comunidade católica de Remanso. Neste terceiro dia, os fiéis presentes na praça da Igreja Matriz foram convidados a refletir a seguinte indagação: “O que é o tráfico de pessoas?” A celebração da noite foi presidida pelo padre Edilson, pároco da paróquia Nossa Senhora de Fátima em Dirceu Arco Verde Piauí. Ele também fez a reflexão do subtema proposto.

Pe. Edilson iniciou sua pregação afirmando que “o tráfico de pessoas significa tirar a liberdade do ser humano”. Traficar pessoas é, portanto, desumanizá-las, pois Deus nos fez para a liberdade e não para a escravidão. O tráfico de seres humanos, que é considerado por vários especialistas a escravidão contemporânea, é fonte de lucro, ficando atrás apenas do tráfico de drogas. Segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU), o tráfico de pessoas movimenta por ano mais de 30 bilhões de dólares. O tráfico para fins de exploração sexual é responsável por 85% desse valor.

O tráfico humano possui três modalidades: ou para fins de exploração sexual, ou para a escravidão laboral ou para fins de remoção de órgãos. Reduzida à condição de simples mercadoria, a exploração da pessoa traficada garante o lucro de alguns em detrimento de muitos. Ante esta triste realidade, nós cristãos não podemos nos manter indiferentes, pois Jesus não nos quer acomodados diante das injustiças do mundo, afirmou pe. Edilson.

A leitura do Evangelho do dia (que foi o texto escolhido para a reflexão da terceira noite) nos lembra que a missão do cristão é anunciar e tornar presente a realidade do Reino entre as pessoas. Neste trecho do Evangelho (Lc. 12,49-53), Jesus nos estimula a tomar uma decisão: assumir ou não a causa do Reino, mesmo sabendo que dizer sim aos valores do Reino pode provocar divisões até mesmo no relacionamento familiar. O cristão autêntico é aquele que não “fica em paz com sua consciência diante de realidades que atentam contra a dignidade da pessoa humana [como é o caso do tráfico humano]”, alertou o pároco da paróquia de Dirceu Arco Verde.

Após a celebração, pe. Edilson concedeu entrevista a equipe da Pascom. Ele disse que sempre que vem à novena de Nossa Senhora do Rosário fica “encantado com a participação das pessoas, do povo, com o fervor das pessoas e de sua alegria em festejar a padroeira da paróquia”. Afirmou ainda “que o tráfico de pessoas é um atentado contra a liberdade da pessoa, contra a dignidade do ser humano e contra a liberdade que Deus deu ao ser humano”. O tráfico é, portanto, uma realidade que vai de encontro à vontade de Deus, pois Ele não suporta nenhum tipo de escravidão.


A denúncia sem medo a órgãos competentes, bem como a oração tendo em vista o sofrimento das pessoas humanas vítimas do tráfico humano são gestos concretos que o cristão deve praticar na luta contra o tráfico de seres humanos, sugeriu padre Edilson.  

Confira entrevista com Pe. Edilson



Veja Fotos
PROCISSÃO DE ENTRADA
ACOLHIDA DA PALAVRA
CRISTIANE - MOMENTO DA ACOLHIDA DA PALAVRA
PE. EDILSON - MOMENTO DA ACOLHIDA DA PALAVRA
PRAÇA DA MATRIZ - MOMENTO DA ACOLHIDA AO SANTÍSSIMO
PRAÇA DA MATRIZ - MOMENTO DA COLHIDA AO SANTÍSSIMO
ALTAR - PADRES
MOMENTO DA ELEVAÇÃO DO SANTÍSSIMO


O subtema refletido na segunda noite do novenário de Nossa Senhora do Rosário foi “Deus, autor da liberdade, não tolera a escravidão”. A celebração foi presidida pelo pároco da paroquia de São João Batista de Uauá, padre José Erimateia. As entidades convidadas para esta segunda noite são instrumentos de libertação à medida que desenvolvem atividades que promovem a dignidade da pessoa humana, a exemplo do IRPAA e do SASOP.

Em sua pregação, pe. José Erimateia nos recordou que o “Deus cristão é o Deus da vida, o Deus da libertação”. Podemos constatar esta certeza quando refletimos o cântico de Maria (Lc. 1, 46-56). Nele, a mãe de Jesus dá graças a Deus porque Ele sempre cumpri suas promessas, assumindo a causa dos pobres, que, iluminados com luz do Espírito e guiados pelo Evangelho de Jesus, promovem as transformações na história.  Essas mudanças são necessárias na construção de uma sociedade mais justa, solidária e fraterna.

Ao longo da história, Deus usa pessoas como instrumentos para a libertação. Maria foi um grande instrumento de libertação, porque acolheu a Palavra de Deus em sua vida. A exemplo dela, nós também precisamos ser instrumentos de libertação, tendo sempre viva a certeza que Deus age na nossa vida de maneira eficaz.

Por vezes, fechamos nossos corações à graça de Deus, porque pensamos que Ele só está presente nos momentos de alegria. Mas a vida não é feita apenas de momentos alegres. Nas situações de dificuldades, Deus está ao nosso lado para nos confortar e exigir de cada um de nós uma nova postura e uma nova atitude. É nesses momentos que precisamos manter firme a nossa fé. Quando Maria disse sim ao projeto de Deus, ela foi desafiada, mas a firmeza de sua fé em Deus a vez superar os momentos de dor.

Em entrevista a equipe da Pascom, pe. José Erimateia nos exorta a sermos, a exemplo de Maria, “instrumentos de libertação a partir de nossa fé, a partir de nossa participação ativa na Igreja e em nossas relações sociais que nós mantemos durante nosso dia-a-dia”. Assim, “a libertação depende de cada um de nós que vive a Palavra de Deus, que busca ter como exemplo e fonte vida o Evangelho de Jesus Cristo, traduzindo sua fé em obras concretas no seu dia-a-dia”, afirma o pároco de Uauá. 

Confira entrevista com Pe. José Erimateia

A primeira noite do novenário em preparação para a festa de Nossa Senhora do Rosário ocorrida nesta terça-feira, 21/10, apontou-nos em direção aquilo que caracteriza estes dias de muita graça e luz. De fato, os romeiros e devotos de Nossa Senhora do Rosário participam das celebrações com muita fé, alegria, atenção e confiança de que a novena é um momento oportuno de aprofundamento da fé em Deus e no seu projeto de vida.

O tema da festa é “Fraternidade e Tráfico Humano” e o lema, “É para liberdade que Cristo nos libertou”. Neste primeiro dia, o subtema proposto para a reflexão foi “A criação, fonte da dignidade humana” e a pregação ficou sob a responsabilidade de padre João Mendes Sena da paróquia de Bom Jesus de Curaçá.

Refletindo um trecho do livro de Gênesis (2, 5-15), Pe. João afirmou que a fé em Deus nos faz lembrar que a liberdade é fruto da ação de Deus na história da humanidade e não apenas um conceito. Deus não somente gera vida, mas também cria as condições para uma vida digna e feliz. Por serem livres, o homem e a mulher constroem suas vidas a partir das relações que vão estabelecendo com a natureza e com as outras pessoas. A liberdade em Deus é exigente, pois nos faz co-responsáveis pela criação, exigindo de cada um de nós o cuidado com a natureza e com o próximo.

Deus criou o ser humano e o pôs no jardim do Éden, onde havia todas as condições necessárias para o exercício de uma vida diga e feliz para todos. Ao atualizarmos o relato do livro do Gênesis para os dias atuais, nós, sujeitos do semiárido nordestino, também fomos colocados num jardim, que é o vale do Rio São Francisco, região rica, com muitas espécies de vida e frutos. Infelizmente, o mau uso da liberdade nos fez descuidar dos limites do rio, o que levou a destruição de suas matas ciliares e sua poluição com agrotóxicos e esgotos. Também degradamos a nossa caatinga com a prática, por exemplo, da pecuária extensiva.


Porém, em entrevista concedida a equipe da Pastoral da Comunicação após a celebração do primeiro dia do novenário, Pe. João Mendes nos recordou a existência de pessoas e instituições preocupadas com o cuidado com a criação. Essas pessoas, os ambientalistas, “são os profetas de hoje, o grito de Deus para nós”, afirmou o pároco da paróquia de Curaçá. É importante recordar também os trabalhos desenvolvidos em nosso município pelo SASOP e pelo IRPAA. Estas instituições da nossa região colaboram com a vida, com a preservação do meio-ambiente, mostrando que é possível conviver com o semiárido, usufruindo de suas riquezas sem precisar destruí-lo.

Ouça entrevista com Pe. João Mendes

O encontro com os Pais e Padrinhos que irão crismar seus filhos/afilhados aconteceu ontem, 10/10, no Salão do Centro Social, às 19h30min. O Encontro teve como animadora a Professora e Catequista Veraneide Almeida. A Celebração do Sacramento da Crisma está marcada para o dia 18/10, próximo Sábado, às 19h, na Igreja Matriz e será presidida pelo Bispo Diocesano Dom José Geraldo da Cruz, AA.


As confissões para os crismandos estão marcadas para o dia 15/10 às 8h da manhã, na Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário e ensaio geral para a Celebração às 19h30min no Salão do Centro Social.




A Paróquia de Nossa Senhora do Rosário divulgou, na manhã desta sexta-feira (10/10), a programação da Festa da Padroeira Nossa Senhora do Rosário para este ano de 2014. A exemplo dos anos anteriores será aprofundado o tema da Campanha da Fraternidade deste ano “É para a liberdade que Cristo nos libertou” (Gálatas 5,1). A comemoração, que é uma das principais festas religiosas da região do médio do São Francisco, acontecerá entre os dias 21 e 30 de outubro e já está nos preparativos finais.

A programação será intensa durante os 10 dias da festa e contará com alvoradas, missas, novena e carreata. No dia da festa, dia 30/10, acontece a procissão, momento em que os fiéis, vindos de todas as comunidades, cidades vizinhas e filhos e filhas de Remanso, que moram em cidades espalhadas pelo país, se unem para renderem graças à nossa padroeira, Nossa Senhora do Rosário.

A Pastoral da Comunicação, em parceria com o site remanso.net e o provedor de internet Escorpião Infonet, transmitirá o novenário, pelo 4º ano consecutivo, ao vivo, direto da praça da matriz, sempre a partir das 19h.

Confira o vídeo da Festa de Nossa Senhora do Rosário 2014:


Confira a programação completa para os 10 dias da festa:


DIA 21/10 – TERÇA-FEIRA
Tema:
A criação, fonte da dignidade humana.
Noiteiros:
Legionários(as), Rosário Permanente, Carismáticos, Ministros(as) da Eucaristia, Terço dos Homens, Quadras 09, 11, 13 e BNH.
DIA 22/10 – QUARTA-FEIRA
Tema:
Deus, autor da liberdade, não tolera a escravidão.
Noiteiros:
Grupo de Idosos, CRAS, NAPI, Centros Comunitários, Creche São José, Centro Juvenil São Leão Magno, SASOP, IRPAA, Rede de Mulheres e Quadras 16 e 17.
DIA 23/10 – QUINTA-FEIRA
Tema:
O que é o “Tráfico de Pessoas?”
Noiteiros:
Comerciantes, Comerciários, Feirantes, Vila São Francisco, Vila Santo Agostinho, Área Industrial, Vila Matilde e Quadras 01 e 04.
DIA 24/10 – SEXTA-FEIRA
Tema:
As agressões à dignidade humana são agressões a Cristo.
Noiteiros:
Dizimistas, Pastoral Catequética e Crianças, Jardim Santo Afonso, Loteamento Jardim Esplanada, Rádio Comunitária Zabelê-FM, Rádio Transamérica Hits, Pastoral da Comunicação, Quadras 19 e 20.
DIA 25/10 – SÁBADO
Tema:
Reino de Deus, evangelização e compromisso social.
Noiteiros:
Extensão Nova, Motoristas, Mecânicos, Motociclistas, Vila Airton Sena, Loteamento José Clementino, Quadras 06, 14 e 15.
DIA 26/10 – DOMINGO
Tema:
Missão para libertar “Enviou-me para anunciar a libertação” (Lc 4,18)
Noiteiros:
Pastoral da Criança, Pastoral da Pessoa Idosa, Pastoral Carcerária, Profissionais da Saúde, Grupo AA, CAPS, Vicentinos e Quadras 07 e 10.
DIA 27/10 – SEGUNDA-FEIRA
Tema:
Trabalho escravo, jamais!
Noiteiros:
Carroceiros, Garis, Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Sindiserv, Quadras 02, 03, 05 e Vila Santana.
DIA 28/10 – TERÇA-FEIRA
Tema:
Proteger a vida que é dom de Deus.
Noiteiros:
Funcionários Públicos, Jovens, Grupo de Capoeira, Estudantes, Pró-Jovem, Grupo Demolay, Grupo Filhas de Jó, Grupo Hip-Hop, Professores, Quadras 08, 12 e Vila Celso Campinho.
DIA 29/10 – QUARTA-FEIRA
Tema:
Nossa Senhora do Rosário, ajude-nos a viver a liberdade que Cristo nos garante.
Noiteiros:
Famílias, ECC, Comunidades do Interior, Visitantes, Filhos(as) de Remanso residentes em outras cidades, Pescadores/as.
PROGRAMAÇÃO PARA O DIA DA FESTA
DIA 30/10 QUINTA-FEIRA
06h – Alvorada Festiva
07h – Missa Solene da Comunidade
10h – Missa Solene da Festa (Presidida pelo Bispo Diocesano D. José Geraldo da Cruz)
17h - PROCISSÃO (Saindo do Posto Hora, percorrendo a Av. Piauí, entrando pela Av. Eunápio Pelteir de Queiroz, Av. Olímpio Campinho, chegando à Praça Manoel Firmo Ribeiro / Praça da Matriz).

Na tarde deste sábado, dia 04/10, a comunidade de Novo Marcos encerrou as festividades a seu padroeiro São Francisco de Assis, que teve início dia 25 de setembro.

Durante o novenário os fiéis refletiram o tema “Com São Francisco, despertar o compromisso em defesa da vida”.

O dia da festa foi marcado pelo grande número de fiéis que percorreram, em procissão com as imagens de São Benedito e São Francisco de Assis, pelas ruas do povoado cantando e agradecendo a Deus pela vida e exemplo de São Francisco de Assis.


A celebração da Santa Missa foi presidida pelo Pároco Pe. José Benedito.