Regional do PARECAL realiza Assembleia de Catequese

17:29 - Não comentado

No último final de semana, 21,22 e 23 do presente mês, aconteceu no município de Pilão Arcado, no centro de formação Palmeiras de Elim, a assembleia de catequese com as paróquias que formam o regional PARECAL, Pilão Arcado, Remanso e Campo Alegre de Lourdes.

A assembleia do regional, foi assessorada pela Irmã Elita, que de forma aprofundada e reflexiva, trouxe o temática do ser profeta. Um tema de suma importância para o trabalho dos catequistas que estão no dia a dia lhe dando com as ações proféticas e missionárias em nossas paróquias. Englobado nesse tema, foi-se discutido e colocado em comunhão os pontos que ajudou os catequistas do regional refletirem e buscarem melhorias nas ações proféticas em suas paróquias.

Trabalhando os profetas bíblicos, seu contexto histórico, suas características, seu modo pessoal e comunitário de se viver nesta sociedade, ajudou os catequistas a perceberem a vida dos profetas bíblicos. Os catequistas partilharam as experiências de ser profeta, as ações da catequese, o que pode ser melhorado nessas ações... E em outro momento foi-se refletido a encíclica papal “Louvado Seja”, onde os catequistas perceberam e refletiram a ação profética que se manifesta no cuidado com a natureza, na preservação da criação Divina e como pode ser levado aos grupos de catequese essa conscientização.

Uma assembleia participativa, animada, descontraída e bastante produtiva, fez com que os catequistas percebessem a sua importância na missão de ser profetas nos dias de hoje. Com a participação efetiva do Pároco de Pilão Arcado, Padre Guilherme, e da coordenadora diocesana da catequese, Carminha, a assembleia trouxe um incentivo aos catequistas em buscar melhorias em suas comunidades, no que diz respeito ao ser profeta em meio as dificuldades.


Os catequistas participantes da assembleia avaliaram o mesmo como maravilhoso, pela troca de experiência, as vivências comunitárias, a interação das paróquias, e a formação que a mesma trouxe, a partir do tema. Essa avaliação da assembleia se dá por toda sua programação que incluiu, momentos de oração e reflexão, momentos de animação, noite cultural, trabalhos em grupo, apresentações teatrais envoltos no tema, celebração eucarística e o convívio dos catequistas das três paróquias.

“Agradecidos a Deus por essa assembleia, colocamos nas mãos do criador, a vida de cada catequista, a sua missão, a dedicação e a perseverança de levar o profeta Jesus Cristo, como exemplo a ser seguido em nossa caminhada.


A assembleia do PARECAL encerrou-se com a expectativa da participação do regional na Romaria Diocesana da catequese que irá se realizar no próximo mês. Esperamos com a graça de Deus a participação do nosso regional na Romaria, e que a mesma seja sinal de sermos profetas em movimento, em missão!


PASCOM-Remanso, com textos e fotos de Reilson Santos.



Coroinhas celebraram, juntamente com toda comunidade, Missa em Ação de Graças

17:15 - Não comentado

No ultimo domingo, 23 de agosto, o grupo de coroinhas de nossa paróquia, celebraram juntamente com toda a comunidade católica remansense, a missa em ação de graças pela vida dos coroinhas e acólitos de nossa paróquia, o serviço, a vocação e a missão que cada um assume em participar da vida da igreja e em estar disponível ao serviço do altar do Senhor.

Em nossa paróquia o grupo tem como coordenador, o jovem catequista Tiago da Silva que juntamente com os jovens Ramon Oliveira, Emerson Neves, Tainá da Silva e Gabriel Barbosa, formam a equipe de preparação e coordenação do grupo que atualmente conta com a participação de mais de 50 jovens e adolescentes de nossa comunidade. Celebrando a vida vocacional dos leigos, a celebração eucarística trouxe em suas intenções o serviço e a doação prestado pelo grupo tanto ao altar do Senhor, como para toda comunidade.

Ser coroinha é assumir com dedicação o mistério de nossa fé que se manifesta na presença de Jesus Cristo, que se faz alimento através da santa eucaristia e que nos dá a coragem para seguir o caminho da salvação.

Agradecidos a Deus pelo serviço prestado por esse grupo e pelas vidas que se tornam doação a serviço da liturgia e da comunidade, manifesta-se a alegria em ver tantos jovens dedicados ao serviço missionário da igreja. Assim também se manifesta a gratidão do grupo a comunidade e ao pároco, pelo incentivo a caminhada dos coroinhas e acólitos da paróquia Nossa Senhora do Rosário.

” Feliz é o jovens que dedica sua vida a serviço do Senhor Jesus Cristo, que nos encoraja, nos transforma e nos ensina a permanecermos no seu caminho de vida, de salvação e de solidariedade com os outros irmãos. Parabéns coroinhas pelo belíssimo trabalho! Que o Senhor abençoe cada vez mais a caminhada desse grupo, que também faz parte da minha vida e caminhada de cristão.



(Reilson Santos – Formador do grupo de coroinhas)

Vem aí a 1ª Romaria da Catequese ao Santuário Nossa Senhora das Grotas

11:08 - Não comentado

 
A Coordenação Diocesana de Catequese estará realizando dia 27 de setembro de 2015 a 1ª Romaria da Catequese ao Santuário Nossa Senhora das Grotas, Juazeiro/BA.

É com imensa alegria que anunciamos e lembramos aos Catequistas, Catequisandos, Padres, Comunidades, Pastorais e Movimentos da aproximação da 1ª Romaria da Catequese. Certamente será um momento de muita alegria e oração em que Catequistas, Catequisandos e todo Povo de Deus se juntam buscando as bênçãos de Nossa Senhora das Grotas.

A 1ª Romaria da Catequese tem como objetivo entusiasmar os catequistas e catequisandos pela missão evangelizadora, refletindo a Palavra de Deus, a partir da “Samaritana” que se encontra com Jesus. Caminhar em direção ao Santuário para encontrar nossa Padroeira Nossa Senhora das Grotas, agradecer e pedir a sua intercessão.

Essa Romaria, com certeza, será um momento forte, onde nos encontraremos com o verdadeiro Poço, que sacia a nossa sede, cuja “água viva”, para nós, é Jesus.


Ninguém duvide da importância dos Catequistas na vida da Igreja, semana após semana, eles anunciam a palavra de Deus às crianças, jovens e adultos.


Queridos Catequistas, organizem sua equipe, vejam com a Coordenação de sua Paróquia Regional para a melhor maneira de participar. Será um momento de muita reflexão, de partilha, de fortalecer nossa caminhada, celebrando com muita fé e esperança a vida e a missão que nos foi confiada.

Confira a programação:
 

PROGRAMAÇÃO
DIA
HORA
ATIVIDADE
27 DE
SETEMBRO
08h
Chegada e Acolhida
08h 30min
Café da manhã
09h
Abertura
09h 20min
Boas vindas
09h 25min
Apresentação por Paróquia
09h 35min
Oração
09h 50min
Coreografia
10h
Tema: Assessoria – Pe. Aluísio Borges

DIA
HORA
ATIVIDADE
27 DE
SETEMBRO
11h
Oficinas
12h 45min
Almoço
13h 30min
Apresentação das Oficinas
14h 30min
Apresentação Cultural por Regional
15h 30min
Lanche
16h
Caminhada
17h
Celebração Eucarística

 
 Os temas das oficinas: 

TEMAS DAS OFICINAS
CRIANÇAS: Cuidar da água é lutar pela vida no planeta!
A transformação da água em vinho, em Caná (Jo 2, 1-10).
A cura do filho do funcionário do rei (Jo 4, 46-54).
A cura do enfermo (paralítico) em Betsada (Jo 5, 1-9).
A multiplicação de pães e peixes (Jo 6, 1-13).
Jesus caminhando sobre o mar da Galiléia (Jo 6, 16-21)
A cura do cego de nascença (Jo 9)
A ressurreição de Lázaro (Jo 11, 1-46)
 
Pascom-Remanso, com informações de Leonardo Rodrigues (Pascom-Juazeiro)

 

21º Domingo do Tempo Comum

09:46 - Não comentado
Domingo, 23 de agosto de 2015

1ª Leitura: Js 24,1-2a.15-17.18b

2ª Leitura: Ef 5,21-32

Evangelho: Jo 6,60-69

Eu me glorio no Senhor - Sl 34(33)

Cor: VERDE



Comentando a Palavra:

Imediatamente depois da conquista da terra prometida, Josué reúne as doze tribos de Israel em Siquém e exige do povo uma decisão fundamental: servir o Deus único e verdadeiro ou servir outros deuses, os deuses dos habitantes de Canaã. O povo responde unânime que quer servir ao Senhor, reconhecendo que foi Deus quem o salvou, fazendo-o sair do país da servidão para conduzi-lo, através do deserto, à terra prometida.
 
No evangelho, terminado o ensinamento na sinagoga de Cafarnaum, Jesus é surpreendido pela reação de certo número de discípulos que não aceitaram o seu discurso sobre o pão da vida. Para eles o ensinamento de Jesus é duro demais e eles têm dificuldade em compreendê-lo. Observemos que a dificuldade em crer em Jesus e compreender seus ensinamentos não é somente dos judeus; como vemos no relato de hoje, ela invade a mente e o coração dos discípulos. Em que consiste propriamente a dureza do ensinamento de Jesus? Há uma dupla resposta à pergunta: em primeiro lugar, porque é difícil compreender o sentido das palavra de Jesus. Para compreendê-la é preciso a conversão da própria mentalidade e se abrir para a verdade de Deus revelada em Jesus Cristo. Em segundo lugar, o ensinamento é considerado duro pelos discípulos porque exige fé, uma adesão incondicional à pessoa de Jesus; exige a abertura a um novo tempo oferecido por Deus à humanidade. O maior incomensurável de Jesus (Cf. Jo 13,1) se manifesta no discurso do pão da vida e exige uma resposta que corresponda a esse grande amor. A abertura à ação do Espírito permite compreender e experimentar que as palavras de Jesus fazem sentido e, qual um sopro, fazem viver plenamente. A liberdade é dom de Deus. Por isso, Jesus abre para os discípulos a possibilidade de irem embora, o que muitos fizeram. Jesus dá aos Doze a liberdade de também partirem. Mas será para Pedro ocasião de fazer uma belíssima profissão de fé: "A quem iremos, Senhor? (...) Tu tens palavras de vida eterna". A fé e, consequentemente, o seguimento de Jesus só podem ser vividos na liberdade.
 
 
(Bíblia dia a dia. Edição Paulinas, 2015)
 
 
 

Que país é esse que mata gente, que a mídia mente e nos consome II?

16:45 - Não comentado

 
Após a publicação da apresentação do Grito dos Excluídos - que teve introdução na primeira parte, “Que país é esse que mata gente” - neste segundo artigo, em decorrência da atual conjuntura político-econômica e social, daremos prioridade à segunda parte: “Que a mídia mente”.

Terminadas as eleições de 2014, com a vitória acirrada da presidente Dilma Rousseff-PT, apoiada por quase todos os movimentos sociais de esquerda e vários intelectuais – incluindo os teólogos, Frei Betto e Leonardo Boff – ressurge uma espécie de terrorismo midiático que desencadeou influência de grupos de extrema-direita com atitudes nazifascistas, semelhante ao ocorrido em 1964, que resultou na deposição de Jango (João Goulart) e à tomada do Golpe Militar.

O problema relacionado à mídia não é recente e, por sinal, é demasiadamente complexo, principalmente no Brasil e em toda a América Latina.

Aqui no Brasil, em destaque, operam-se agências que transcendem a Constituição e rebaixam as leis. Para tanto, políticos e seus familiares, detém redes de comunicação. “No viés de que tudo no Brasil pode”, seis famílias controlam 90% das empresas de comunicação do país, um monstruoso oligopólio.

Vale notar que, em detrimento do regulamento constitucional, a autorização da implantação de TVs e Rádios são regimentadas pelo Estado – por meio de “concessões”.

Entre 1985/90, no governo Sarney – período de transição da ditadura - foi dada outorgas de 527 concessões, desenfreadamente, de TVs e Rádios. Em tese, particularmente, para políticos e familiares próximos – aliados – ligados aos três poderes.

Este de tipo de monopólio age no atropelo das leis – sem contar que a sua regulamentação é de 1962, portanto, atrasadíssima – que punam o abuso. E, por ter um controle institucional que desmonta qualquer sistema político-democrático, tem sua força na manipulação da opinião pública, uma vez que há interesses macroeconômicos – muito dinheiro envolvido – por trás das negociatas.

À medida que avaliamos a história, veremos problemas históricos e estruturais nesse Continente que foram/são proporcionados pela concentração da mídia, “que formam colônias ideológicas” – exatamente como declarou o Papa Francisco na sua passagem por aqui, na América Latina.

Disso, em favor dos seus interesses e investidores, a tradicional mídia impõe uma formação de uma opinião pública retrógada, conservadora e preconceituosa, em vários sentidos. Assim como o capitalismo, ela determina padrões e modas. Com isso, o pensamento hegemônico, é fruto de um único editorial, ou seja, de uma mesma agência que demanda em todos os setores.

Um fato, a formação de monopólios, atrapalha e influencia qualquer atividade democrática. É assim na economia, na política, na cultura, na etnia, etc., ou seja, acaba “engolindo” a diversidade e a pluralidade, impingindo uma visão hegemônica e, na maioria dos casos, levando à extinção de minorias.

Para ver o poder de um monopólio, basta ter ideia da concentração de riqueza nas mãos de poucos, chegando nesses últimos anos com 50% de tudo o que é produzido no mundo em “poder” de menos 1% da população mundial. E, a partir disso, causam desastres sociais e um transtorno ideológico desumano, tendo uns praticamente tudo, outros nada.

Em outro exemplo, que podemos analisar, é a pequena representatividade cultural na TV aberta, ou seja, há milhares de culturas em terras brasileiras – maioria delas históricas, de cunho indígena e africano – no entanto, são sorrateiramente esquecidas pela grande mídia. Ora às vezes, até mesmo, discriminadas.

Cronologicamente, os grandes meios de comunicação – jornais impressos, rádios, TV – se aliaram à elite e arquitetaram golpes, sempre interferindo na democracia. Foi o caso de 64, veja na imagem abaixo.
 
Jornais da época em apoio ao Golpe de 64
Além disso, escondeu e distorceu os fatos e notícias, basta ver o inescrupuloso papel que ela prestou à ditadura militar, em defesa ao golpe. Nem só em apoio – no viés ideológico e na manipulação – sobretudo se omitiu na cobertura das “Diretas Já!”, movimento conhecido pela volta da democracia e das eleições, do direito ao voto e as escolhas dos candidatos.

Campanha das Diretas Já!
É importante ficarmos cautelosos quanto à credibilidade dos meios de comunicações, pois, jornais e emissoras de televisões tiveram concessões pós-golpe. É o caso, por exemplo, da Rede Globo de televisão, criada em 1965, com a finalidade – como ficava explícita no seu jornalismo – de defesa à ditadura militar, sendo crucial na consolidação e na permanência do regime. 

A ditadura, que erigiu diante de uma “possível tomada comunista” – como diziam os ativistas políticos de extrema-direita –, resultou em um regime opressor e elitista, que violou os direitos humanos, assassinou e exilou diversos políticos e intelectuais.

Em todas as áreas houve retrocessos que até hoje sentimos reflexos. A área econômica-social, em especial, foi a mais afetada e perversamente agredida. Para se ter ideia, antes do golpe a concentração de renda era em torno de 38% de tudo que era produzido em poder de uma pequena elite, após, ampliou-se para 48%. Há muitos outros desastres para pôr em pauta e discutirmos, mas essa não é a ocasião, prioritariamente.

Outra observação: vale destacar que o período de ditadura foram os anos que o Grupo Globo de Comunicações mais lucrou, com verbas e investimentos públicos. Dinheiro do povo, particularmente.

Portanto, o Golpe de 64 foi crucial na formação do nosso principal grupo de comunicação, que chega a 99% dos televisores do país. E é, sem sombra de dúvidas, a principal mídia formadora de opinião.

No enredo, como foi de importância na visão de um dos mais respeitados sociólogos do Planeta, Florestan Fernandes falava o seguinte da televisão: “A televisão tornou-se um estado dentro do Estado, uma escola acima das escolas e uma forma subliminar e assustadora de manipulação de mentes.”

No mais, mostra-se necessário avaliarmos atentamente aos interesses dos grandes magnatas da mídia, uma vez que, delas surgem às opiniões e a formação do ser, dos seus posicionamentos diante das situações e do mundo. Até porque, na “Era da Informação”, não custa nada estar bem informado.
 

Por Matheus Rodrigues, colaborador da Pascom/Remanso e integrante da PJMP.

GRUPO COROINHAS REALIZA ENCONTRO DE FORMAÇÃO

11:58 - 1 comentário
 
Neste último sábado, 15 de agosto de 2015, aconteceu no salão do centro social, a primeira formação com os novos coroinhas da Paroquia Nossa Senhora do Rosário. Com a participação de mais de 50 adolescentes e jovens, a formação teve por iniciativa e organização do coordenador do grupo Tiago da Silva e do auxiliar Ramon Oliveira, que tiveram a iniciativa a partir da observação e percepção do grande crescimento do grupo e a necessidade de aprofundar a missão e as responsabilidades que deve ter um coroinha e um acólito.
 

 
O encontro teve início às 09:30 da manhã com um momento de aprofundamento em oração, onde conduzidos pela Irmã da congregação de São José, Irmã Cleide, os adolescentes e jovens perceberem o poder da oração, fazendo uma reflexão utilizando os elementos que compõem uma espiga de milho. Nesta reflexão Irmã Cleide focalizou na união e no compromisso com Deus que devemos ter continuamente. Os ex-coordenadores do grupo, Reilson Santos e Fernando Campinho, trouxeram ao grupo de forma dinâmica, simples e criativa, o que vem ser o coroinha, a sua função, as responsabilidades e ações participando do altar do Senhor e também fora dele.

No período da tarde, a formação teve muita animação, dinâmicas e divisão de grupos para serem trabalhados os pontos principais da formação. Foi-se trabalhado pelos jovens assessores Fernando Campinho, Reilson Santos e Solange Reis, em oficinas separadas, os mandamentos do coroinha, os livros litúrgicos e os objetos e espaços litúrgicos.

Depois de se aprofundar esses temas, os coroinhas e acólitos apresentaram com teatros e dramatizações, o que foi compreendido e estudado nas oficinas, para que todos os coroinhas tivessem acesso a todos os pontos e processos dessa formação. Encerrando, Irma Aline, Irmã da congregação de São José, realizou uma oração profunda e a ciranda da vida, onde complementa toda a temática refletida o dia todo. Em sua última fase da formação o coordenador Tiago, emocionado recordou alguns passos do grupo, alguns coroinhas que estão assentes do município e agradecendo a todos que participaram desse momento.
 

 
Focalizando a vida de São Tarcísio, padroeiro do grupo e com os parabéns aos coroinhas pelo seu dia e pelo dia de seu padroeiro a formação encerrou com um abraço coletivo com todos os participantes e assessores.

Uma formação maravilhosa, que contribuiu com os passos que o grupo de coroinhas de nossa paróquia está dando, um grupo cheio de fé e coragem em servir ao Senhor no altar e fora dele. Que o Senhor anime a todos os novos coroinhas e acólitos de nossa paróquia!

 
 
 
Pascom - Remanso, com informações de Reilson Santos e fotos grupo Coroinhas.

Boletim informativo

Cadastre-se agora para receber as últimas notícias de nosso site!

Powered by Blogger.
back to top