ENTIDADES EMITEM CARTA DE ALERTA SOBRE A SECA

17:35 - Não comentado

A seca na Bahia já atinge milhões de pessoas. Dos 417 municípios, 186 já decretaram situação de emergência por causa dos efeitos de uma das secas mais longas dos últimos anos. Famílias agricultoras dos municípios de Remanso, Campo Alegre de Lourdes, Casa Nova e Pilão Arcado, áreas que o SASOP acompanha no Sertão do São Francisco, estão sofrendo com a falta de água e, por consequência, de alimentos. As plantas dos quintais produtivos, especialmente fruteiras, verduras e hortaliças, estão morrendo devido à falta de água. As cisternas já estão secas. Desde o ano passado não chove o suficiente para acumular água nas cisternas para consumo da família, nem para produção.

Em algumas comunidades, as famílias precisam percorrer uma distância de cerca de 30 quilômetros para buscar água, que, ainda assim, não tem qualidade para o consumo humano. Alimento e água para os animais também estão escassos. Organizações locais, como o SASOP, as Paróquias e os Sindicatos dos Trabalhadores Rurais estão tentando sensibilizar o poder público, quase sem retorno. O exército tem abastecido algumas comunidades com água para consumo humano, mas poucos são contemplados, negando o direito das famílias à água de qualidade e à alimentação adequada, garantida pela Constituição Brasileira. Nesse, contexto, muitas famílias acabam tendo que comprar água de carros pipa para encher as cisternas e tentar amenizar o problema.

Em um Semiárido com inúmeras desigualdades são também múltiplas as alternativas e estratégias possíveis para a garantia do acesso à água por suas populações, muitas construídas por elas próprias. Mulheres e homens aprenderam com a natureza a arte de conviver com o meio ambiente local, percebendo os ciclos das chuvas, o comportamento das plantas, dos animais e as características do clima e do solo. Esse conhecimento possibilitou a construção de alternativas de captação e armazenamento de água para convivência com o Semiárido. No entanto, a infraestrutura insuficiente e inadequada ainda atinge grande parte da população rural e urbana nos municípios do semiárido, dificultando o acesso à água de qualidade, a produção de alimentos e dessedentação animal. Enquanto direito fundamental à pessoa humana, o direito a água de qualidade deve ser garantido pelo poder público com adoção de políticas e ações necessárias que promovam a segurança alimentar e a dignidade da população.

Para contribuir com abastecimento de água nas comunidades rurais atingidas pela seca, entre em contato com o SASOP ou com STR de Remanso.

Contatos:
Márcia Muniz (71) 9204-0896 ou (74) 3535-1548 ou (74) 3535-0093
Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Remanso (74) 3535-1240

  • Compartilhe este post:

Administração

Pastoral da Comunicação - Paróquia Nossa Senhora do Rosário, Remanso/BA - Diocese de Juazeiro/BA

Recent Posts

0 comentários:

ATENÇÃO:

Deixe aqui seu comentário. Fique à vontade para opinar ou somente dizer o que achou do artigo!

Proibido deixar dados pessoais como Email, MSN, Telefone, Endereço, etc.
Por favor não use palavras agressivas.
Não faça Spam.

Boletim informativo

Cadastre-se agora para receber as últimas notícias de nosso site!

Powered by Blogger.
back to top