ENTIDADES CRIAM O CONSELHO POPULAR DE SAÚDE E MEIO AMBIENTE

08:47 - Não comentado



No dia 07 de Março de 2013, no Centro de Treinamento: Palmeiras de Elim, em Pilão Arcado, Bahia, foi criado o Conselho Popular de saúde e meio ambiente. A proposta surgiu de encontros anteriores e foi amadurecida com o intuito de se instalar uma organização que pudesse dar atenção às comunidades e à situação em que se encontram o sistema de saúde e o meio ambiente.

O conselho conta com a participação de representantes do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Sindicato dos Servidores Públicos, Colônia de Pescadores, Paróquia Santo Antônio, SAET, PJMP, pastorais da Criança e da Pessoa Idosa e União das Associações de Fundo de Pasto. Na reunião de constituição do conselho, todos os presentes se manifestaram interessados em fazer parte, pois, estão dispostos a assumirem o compromisso de debaterem as temáticas que mais preocupam no momento, afirmou um dos integrantes do conselho.

Como não foi possível montar uma agenda para os próximos encontros, a equipe deixou uma data agendada para construírem em conjunto um calendário de atividades para um período de um ano. Divino Tomás que estava coordenando os trabalhos, disse que valeu a iniciativa, porque os desafios que estão presentes no município de Pilão Arcado, são de responsabilidade de todos, mas que, é preciso pressionar as autoridades para que deem atenção melhor ao povo e, que, invistam o dinheiro público de forma correta, sem falar nas grandes ameaças das empresas de mineração e carvoaria que estão querendo a todo custo se apoderar das terras que o povo ainda dispõe.

O agente pastoral, Ariston, da região do Brejo da Serra, comentou que existem grandes empresas abrindo  variantes na região e demarcando terras que já foram vendidas por pessoas da região. O problema é que muitas pessoas já venderam a mesma terra para empresas diferentes e, a terra pertence ao Estado, o que chama-se “terra devoluto”. Até mesmo as terras das associações que o povo consegui documentar estão sendo engolidas pelas empresas. Em alguns lugares as comunidades já expulsaram máquinas que estavam variantando as terras sem autorização dos seus verdadeiros donos, como foi o caso da comunidade de Barragem, região de Nova Holanda.

Foram por essas e outras razões que precisa um conselho do meio do povo, já que o poder público não faz nada, comentou o presidente do STR, Juvenal Honório.


Fonte: http://paroquiadepilao.blogspot.com.br/

  • Compartilhe este post:

Administração

Pastoral da Comunicação - Paróquia Nossa Senhora do Rosário, Remanso/BA - Diocese de Juazeiro/BA

Recent Posts

0 comentários:

ATENÇÃO:

Deixe aqui seu comentário. Fique à vontade para opinar ou somente dizer o que achou do artigo!

Proibido deixar dados pessoais como Email, MSN, Telefone, Endereço, etc.
Por favor não use palavras agressivas.
Não faça Spam.

Boletim informativo

Cadastre-se agora para receber as últimas notícias de nosso site!

Powered by Blogger.
back to top