O QUE SIGNIFICA O DOGMA DA IMACULADA CONCEIÇÃO

11:05 - Não comentado


Primeiramente, devemos ressalvar que este dogma, junto com o da Assunção, é exclusivamente mariano. Os outros dois, o Theotokos e o da Virgindade Perpétua, foram proclamados em torno da discussão sobre a natureza de Jesus. No entanto, todo dogma mariano nos revela algo sobre Maria, Deus e a Igreja.

Não podemos tentar compreender Maria apenas relatando dados sobre a sua "biografia" encontrada na Bíblia Sagrada. Maria é muito mais do que isso. Ela é ao mesmo tempo Mãe e Figura da Igreja.

Os Evangelhos falam pouco sobre Maria, porém as informações nos mostram que Ela é o verdadeiro modelo da Igreja de Cristo. São Mateus, no capítulo segundo do seu Evangelho, apresenta-nos Maria sempre associada a Jesus. Neste capítulo por quatro vezes aparece a expressão "a criança e a sua mãe" (2, 10; 13; 14; 20). São Lucas, tanto no Evangelho como em Atos dos Apóstolos, mostra-nos Maria como aquela que ouve, acolhe, medita e frutifica a Palavra de Deus. Ela é a mulher do "sim" a Deus. Finalmente, São João, tanto no Evangelho quanto em Apocalipse, quando se refere a Maria nos revela a Nova Eva, aquela que intercede, que está atenta as necessidades das pessoas, que aponta sempre para Seu Filho e que se mantém de pé no momento mais difícil da vida de Jesus, aceitando a missão de ser a Mãe dos cristãos representados na pessoa do discípulo amado.

Ora, a Igreja é justamente esta realidade que se encontra sempre associada a pessoa de Jesus, fazendo a vontade de Deus todas as vezes que ouve, acolhe, medita e frutifica a Sua Palavra. Mas a Igreja é também Mãe, que acolhe a todos e que intercede a Deus por cada um de seus filhos.

Na carta aos efésios, São Paulo afirma que a Igreja é pura, imaculada, bela, sem mancha, esposa fiel (5, 26-27). Mas o que significa ser imaculada, sem manchas? O que nós queremos dizer quando afirmamos que Maria foi "preservada imune de toda mancha do pecado original"?

Seguramente, Maria teve que crescer na fé, pois São Lucas por duas vezes relata que Ela refletia em Seu coração acontecimentos marcantes em Sua vida (Lc. 2, 19; 51). Portanto, esta imagem de Maria com sendo uma santa pronta não condiz com a realidade.

Afirmar que Maria foi livre de toda mancha do pecado original significa dizer que Ela nunca desobedeceu a Deus, pelo contrário sempre fez a Sua Vontade. "Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a Sua Vontade" (Lc. 1, 38). Ela poderia desobedecer? Claro que sim, mas não quis. Ela sempre vez a vontade de Deus de modo que Sua vida sempre foi voltada para Ele, eis aí o verdadeiro sentido da virgindade perpétua de Maria, Mulher que sempre se prostrou pura diante de Deus, reconhecendo sem titubear que Ele é o seu Salvador (Lc. 1, 47).


Diante do exposto, fica evidente que em torno de Maria reside um grande mistério e ao nos deixar tocar por ele nos aproximamos cada vez mais de Deus, a Santíssima Trindade, esta realidade que desde sempre vivia na comunhão do Três e não na solidão do Um (Leonardo Boff). Em Maria, Deus antecipou tudo aquilo que Ele deseja fazer em nós e por isso Ela vive hoje, em corpo e alma, junto da Sua presença.  

  • Compartilhe este post:

Administração

Pastoral da Comunicação - Paróquia Nossa Senhora do Rosário, Remanso/BA - Diocese de Juazeiro/BA

Recent Posts

0 comentários:

ATENÇÃO:

Deixe aqui seu comentário. Fique à vontade para opinar ou somente dizer o que achou do artigo!

Proibido deixar dados pessoais como Email, MSN, Telefone, Endereço, etc.
Por favor não use palavras agressivas.
Não faça Spam.

Boletim informativo

Cadastre-se agora para receber as últimas notícias de nosso site!

Powered by Blogger.
back to top