TEM INÍCIO A ASSEMBLEIA PAROQUIAL DE PASTORAL DE REMANSO

11:59 - Não comentado


Teve início na noite desta quarta-feira, 12/02, a Assembleia Paroquial de Pastoral da paróquia Nossa Senhora do Rosário de Remanso/BA. O evento, que acontece no salão do Centro Social a partir das 19h30min, ocorrerá entre os dias 12 e 14 de fevereiro.

A assembleia é uma oportunidade para a comunidade refletir sobre a caminhada pastoral da Igreja. Deus dá a cada pessoa dons para serem partilhados tendo em vista o bem comum de todos. Jesus nos ensina a nos colocarmos a serviço de todos como dom gratuito na construção do Reino de Deus. Não podemos, portanto, esmorecer, mas sim retribuir a confiança que Deus nos deu em continuar a missão de Jesus Cristo, que é anunciar a Boa-Nova do Evangelho.

O objetivo da primeira noite da assembleia foi o de apresentar e refletir a Campanha da Fraternidade deste ano, cujo tema é “Fraternidade e Tráfico Humano” e o lema “É para liberdade que Cristo nos libertou”. Para ajudar na reflexão, a paróquia de Remanso, na pessoa do Pe. Benedito, convidou o juiz da Comarca da cidade Dr. Dario Gurgel.

Durante sua palestra, o juiz apresentou algumas ferramentas jurídicas que ajudaram a esclarecer a pertinência do tema do Tráfico Humano (TH) para o mundo atual. Lembrou que o Brasil ratificou o Protocolo de Palermo (2000), documento que define internacionalmente o conceito de tráfico de pessoas e que compromete os países signatários a combatê-lo, sob pena de sofrer sanções internacionais.

O tráfico de pessoas representa uma das mais graves violações aos direitos humanos civis, políticos, econômicos, sociais e culturais, pois esvazia a pessoa de sua humanidade ao transformá-la numa simples mercadoria geradora de lucro.  

Dr. Gurgel recordou que, de acordo com o Protocolo de Palermo, a exploração das pessoas vítimas do tráfico pode ter três finalidades: a sexual, a laboral ou para fins de remoção de órgãos. O Código Penal brasileiro é claro em penalizar o tráfico sexual, porém inexiste uma legislação específica para o combate do tráfico de mão-de-obra e de crianças, cujos órgãos são retirados e comercializados.

No Brasil, alertou o juiz, o combate ao tráfico humano caminha a passos lentos. Por exemplo, falta a Polícia Federal mais recursos para serem investidos em tecnologia e existem poucos dados a respeito das vítimas do tráfico. Segundo Dr. Dario Gurgel, a leniência do Brasil está relacionada ao temor que o país tem de sofrer sanções internacionais.


Por fim, Dr. Gurgel fez uma revelação preocupante: em Remanso há vários processos criminais correndo na justiça de pessoas que abusam de crianças. Isso demonstra que a cidade carece de políticas públicas voltadas para a melhora da vida de suas crianças e adolescentes.

Assembleia Paroquial de Pastoral
Veraneide, secretariando a Assembleia
Assembleia Paroquial de Pastoral
Herbert e Marcos Paulo - PASCOM
Assembleia Paroquial de Pastoral
Momento de acolhida
Assembleia Paroquial de Pastoral
Pe. Benedito
Assembleia Paroquial de Pastoral
Dr. Dario Gurgel, Juiz de Direito da Comarca de Remanso palestrando na
Assembleia Paroquial de Pastoral sobre o tema da Campanha da Fraternidade 2014: "Fraternidade e Tráfico Humano"
Assembleia Paroquial de Pastoral
Assembleia Paroquial de Pastoral
Assembleia Paroquial de Pastoral
Assembleia Paroquial de Pastoral


Fotos: Auricelio/PASCOM, texto Marcos Paulo/PASCOM

  • Compartilhe este post:

Administração

Pastoral da Comunicação - Paróquia Nossa Senhora do Rosário, Remanso/BA - Diocese de Juazeiro/BA

Recent Posts

0 comentários:

ATENÇÃO:

Deixe aqui seu comentário. Fique à vontade para opinar ou somente dizer o que achou do artigo!

Proibido deixar dados pessoais como Email, MSN, Telefone, Endereço, etc.
Por favor não use palavras agressivas.
Não faça Spam.

Boletim informativo

Cadastre-se agora para receber as últimas notícias de nosso site!

Powered by Blogger.
back to top