4º DOMINGO DO TEMPO COMUM

17:49 - Não comentado


domingo, 1º de fevereiro de 2015

LITURGIA
1ª Leitura: Dt 18,15-20
2ª Leitura: 1Cor 7,32-35
Evangelho: Mc 1, 21 - 28

Comentário

Na primeira leitura, do livro do Deuteronômio, Deus promete, pela boca de Moisés, um profeta semelhante a ele, escolhido entre os membros do povo eleito. Característica desse profeta é que ele falará o que o Senhor mandar e inspirar. Os profetas foram enviados por Deus para conduzir o seu povo e exortá-lo a permanecer fiel à Aliança. Os profetas chamam a atenção do povo contra a idolatria que ameaça a vida e a fé no Deus único e verdadeiro. Os profetas falam com autoridade porque falam em nome e por inspiração de Deus. Mas a promessa de enviar um profeta semelhante a moisés não se realizou (cf. Dt 34,10). O evangelho deste domingo, ao afirmar o ensinamento realizado com autoridade por Jesus, diz, indiretamente, que ele é o profeta prometido e semelhante a Moisés. No seu discurso, depois da ressurreição de Jesus, Pedro afirma que Jesus é não somente semelhante a Moisés, mas maior que ele (cf. At 3,21-22).

Cafarnaum fica às margens do mar da Galileia: a sinagoga, a poucos metros da casa de Simão e André. É sábado, dia dado por Deus a seu povo para que, cessando o trabalho, o povo de Deus possa recordar o dom da criação e da Lei, o dom da vida e da liberdade. O ensinamento de Jesus causa admiração de todos os que estão presentes na sinagoga; a causa da admiração é a "autoridade" do ensinamento, isto é, o ensinamento de Jesus faz sentido e dá sentido à vida das pessoas; ele é um verdadeiro sopro que comunica a brisa suave do Espírito ao coração do ser humano. E o que Jesus faz, nesse dia, naquela sinagoga importante, expulsando de um homem um "espírito impuro", também é reconhecido por todos os que estão na sinagoga como um "ensinamento novo". A palavra de Jesus, qual uma luz, ilumina o coração do homem revelando o mal que o aflige e o distancia do Deus da vida e dos seus semelhantes. A luz da palavra do Senhor descortina o mal para destruí-lo. Jesus é apresentado como aquele que não somente tem poder de destruir o mal, mas efetivamente o faz. E o ser humano passa a compreender que a sua vida, pela graça de Cristo, não está fadada à submissão do mal, pois, em Cristo, o mal já está vencido. Este é o ensinamento novo!




(A Bília dia a dia - Editora Paulinas)

  • Compartilhe este post:

Administração

Pastoral da Comunicação - Paróquia Nossa Senhora do Rosário, Remanso/BA - Diocese de Juazeiro/BA

Recent Posts

0 comentários:

ATENÇÃO:

Deixe aqui seu comentário. Fique à vontade para opinar ou somente dizer o que achou do artigo!

Proibido deixar dados pessoais como Email, MSN, Telefone, Endereço, etc.
Por favor não use palavras agressivas.
Não faça Spam.

Boletim informativo

Cadastre-se agora para receber as últimas notícias de nosso site!

Powered by Blogger.
back to top